Cadastre seu email e receba as postagens do JUVENTUDE CATÓLICA

quarta-feira, 21 de novembro de 2012

Padre Zezinho para sempre!

Coletânea "O melhor de cada Show" Pe. Zezinho, scj
Se você admira e gosta do que este homem fala, canta, prega, ora e ensina... não pode ficar sem esta coleção!
Uma coletânea inesquecível de um dos maiores comunicadores da Igreja Católica no Brasil e no mundo.
Padre Zezinho para sempre com seus grandes sucessos sempre acompanhado de perto pelos cantores de Deus!
Maiores informações, acesse: Paulinas, a comunicação a serviço da vida

terça-feira, 13 de novembro de 2012

Ser Santo hoje... (Parte 2)



Para você que busca ser Santo hoje, tomar esta decisão de seguir Jesus, caminhar ao teu lado, seguir teu exemplo, façam de forma que aqueles que estão afastados possam através da sua alegria, do seu exemplo de fortaleza, através do seu carisma, da sua oração... sintam-se atraídos a buscar a Santidade ao teu lado.
A pregação converte, mas o testemunho arrasta.
Dê este testemunho de santidade em seu dia-a-dia.
Faça a diferença de modo que sejamos a Juventude Santa de caça jeans e celular, os jovens Santos que comem pizza e tomam Coca, que vão a parques e cinemas, os jovens Santos de Twitter, Facebook e Instagram entre outros. Que fazem tudo isso, na Graça de Deus, para Glória de Deus.
Pense duas vezes antes de acessar uma página na Internet, pergunte-se se aquilo te torna mais ou menos Santo, Seja Santo ao curtir, compartilhar ou comentar no Facebook ou nos Blog's da vida, porque o Espírito Santo que habita em ti, não é um Espírito de discórdia ou ódio, portanto não permita que o seu lado humano fale mais alto quando tomar alguma atitude online, quando postar, escrever, publicar ou comentar qualquer coisa.
O Espírito Santo Catequiza, não dá lição de moral, não "paga Sapo" pra ninguém, porque Jesus não precisa disso.
Deus é Amor, então seja amor, plante amor, colha amor, espalhe e semeie amor, curta, publique, compartilhe o Amor.
Ser Santo é se converter a cada dia, e conversão NÃO É MUDAR DE IGREJA, É MUDAR DE ATITUDE! Seja Santo por vocação, e não por rótulo.
Padre Zezinho diz em uma de suas músicas:
"Fico onde estou porque acredito, e luto pra mudar a minha Igreja pra melhor... Sou Santo e pecador e minha Igreja também é, mas eu não troco a minha Fé por outra fé" e em outra canção ele afirma "Se ouvir a voz de Deus chamando sem cessar, e e ouvir a voz do mundo querendo enganar... a decisão é tua. São muitos os convidado, mas quase ninguém tem tempo".
Tire de seu caminho os empecilhos para a Santidade, músicas, lugares, sites, pessoas, filmes, namoros, baladas, festas, mágoas, vícios  jogos. Pratique as virtudes da Fé, da Esperança, da caridade, os Dons do Espírito Santo, exerça o dom do Perdão, perdoando e sendo perdoado.
Se você que estiver lendo este texto for a pessoa que se afastou da cainhada, não exite em procurar aquele amigo ou amiga que ainda está lá perseverando no ministério de música, na liturgia, no grupo de jovens, peça ajuda, peça oração, seja humilde e volte a trilhar o caminho da santidade ao lado de pessoas que precisam de você tanto quanto você precisa delas.
Enfim, ser Santo nos dias de hoje é isso, você é chamado a Ser Santo não para si mesmo, mas para os outros, com os outros e pelos outros. Jovens chamados a serem os Santos das modernidade que embelezarão nossas Igrejas e Capelas no futuro, Santos surfistas, Skatistas, Ciclistas, Santos atletas, Santos universitários, médicos, Santos Advogados, Faxineiros... enfim
São Paulo diz :"Fiz-me tudo para todos a fim de salvar a todos" (I Cor.9,22).
Os Santos de hoje certamente escreveriam:
"Usei o Twitter a fim de ganhar os que tinham Twitter. Entrei no Facebook, a fim de ganhar os que viviam no Facebook. Postei no Blog, a fim de ganhar os que tinham Blog's. Tomei Acaí a fim de ganhar os que frequentavam o Acaí. Tomei sorvete para ganhar os que estavam na sorveteria..."
Os tempos são outros, mas a receita ainda é a mesma: Seja naturalmente criativo, ecologicamente correto e Espiritualmente sadio.
Jovens Santos amados pelo santo Papa João Paulo II.
Seja Santo da modernidade, Sejamos Jovens Eucarísticamente fortalecidos na Fé, na Santidade e no Amor a Virgem Maria, Mãe de Deus!!!

Fiquem com Deus!

Renato Emanuel

Noite de Oração e Louvor com Walmir Alencar e Ministério Adoração e Vida

Cartaz promocional - Comunidade Tom de Amor, SJC
Maiores informações, acesse: Comunidade Tom de Amor

segunda-feira, 12 de novembro de 2012

Ser Santo hoje... (Parte 1)

Sabemos que ser Santo não é nada fácil, mas sabemos que é possível.
Buscar a Santidade, exige de você primeiramente o querer ser Santo, pois seguir Jesus implica exclusivamente numa decisão pessoal.
Ninguém pode ser Santo por você, ou em seu lugar.
Ninguém pode ser feliz por você ou no seu lugar.
Mas é possível ser Santo perto você, é possível ser feliz ao teu lado e desta maneira ajudar-lhe a caminhar nesta busca incessante pela Santidade.
Ninguém consegue ser Santo sozinho.
Você precisa entender que o seu chamado a Santidade é ser bom não consigo apenas, mas sobretudo com o próximo. Por isso uma boa dica para buscar a Santidade é andar ao lado de pessoas que possuem o mesmo desejo, desta forma o caminhar seguindo os passos de Jesus certamente ficam mais seguros, pois você se torna pilar espiritual para seus amigos e eles para você.
IMPORTANTE: Não se feche no seu mundinho, no seu ministério, na sua pastoral. A Igreja possui vários membros e é essencial que você entenda a importância de se precisar dos outros e de saber que os outros precisam de você.
Quando alguém pensar em desistir, você estará lá para o animar, e se um dia você perceber sua fé enfraquecer, teus amigos Santos o fortalecerá.
Se você que está lendo este texto e já possui algum tempo de caminhada, pensa rápido quantas pessoas tiveram a oportunidade de ser rezar ao teu lado, com você, por você ou através de você.
Pensa rápido quantas pessoas dividiram pelo menos alguns minutos da vida delas para estar ao teu lado apenas querendo ser Espiritualmente feliz, seja num grupo de oração, num retiro de conversão, num retiro de carnaval, na catequese, ou simplesmente naquele dia em que sentaram juntos para tomar uma Coca-Cola e comer uma Pizza, naquela vez em que foram ao cinema ou no Shopping, quando foram ao Playcenter ou qualquer outro parque, e até mesmo quando sentaram juntos para trocar conselhos e desabafos, falar sobre as decepções, sobre as dificuldades da caminhada, ou do namoro, ou dos problemas que estavam tendo em casa.
Me responda com sinceridade... entre todas estas pessoas, quantas delas não conseguiram perseverar? Quantas desistiram da santidade? Quantas não suportaram a caminhada? Quantas voltaram para os braços do mundo, das drogas, dos vícios, das bebidas, da falta de amor próprio, da falta de esperança?
Quantos irmãos e irmãs de caminhada não suportam regrar suas vidas no Magistério, na Doutrina, no Oração, quantas não sabem lidar com decepção, exortação, e saem da Igreja magoada com tudo e com todos, arrumando desculpas e culpados por sua saída da Igreja? Quantas pessoas você não conheceu ou conhece, que passaram por isso? Tenho certeza de que não são poucas! Mas também tenho a certeza de que a semente foi plantada, mas infelizmente por "enes" motivos esta semente adormeceu.
A decepção é um dos grandes motivos de abandonos na fé, principalmente por parte dos jovens.
Atritos entre Coordenadores e coordenados, palavras atravessadas ou mal interpretadas, egos feridos, grupinhos e panelinhas em pastorais e grupos de oração, reuniões mal sucedidas, falta de oração pessoal e coletiva, falta de vivencia em comunhão com o irmão e com a Igreja, falta de paciência para se colocar no lugar do outro, falta de humildade para tentar entender que a outra pessoa apesar de ter uma opinião um pouco diferente, também quer a santidade, ou seja, entender que estão no mesmo barco, mas só falta um pouco mais de diálogo para que possam remar na mesma direção guiados sempre pelo Espirito Santo.
Você pode estar se perguntando: "Mas e o que devemos fazer para trazer estas pessoas de volta?". E eu poderia dizer: "Vai atrás, não desista" mas infelizmente as coisas não são tão simples assim. Jesus disse: "Não são os que estão bem que precisam de médico, mas sim os que estão doentes. Eu não vim para os justos, mas para os pecadores" (Mt 9,12s).
Jesus não ia atrás dos pecadores, mas sim os pecadores é que buscavam a Jesus e Ele os acolhia e a Graça acontecia, conforme a Fé de cada um.
Vejamos o exemplo do jovem rico que se entristeceu ao ouvir de Jesus o que deveria fazer para alcançar o reino dos Céus. Aquele Jovem queria seguir Jesus, mas queria seguir do seu próprio jeito. Quando percebeu que caminhar com Jesus não era como ele queria, decidiu ir embora.
Pergunto a você:
Você acha que Jesus não gostaria que aquele jovem o seguisse?
Você acha que Jesus não gostaria de ter aquele jovem ao teu lado?
Claro que sim, mas Jesus conhecia o seu coração, e Jesus assim como nos dias de hoje, conhece o coração de nossos jovens, sabia que aquele garoto não o seguiria. Jesus poderia ter negociado, implorado  barganhado para que o jovem rico o seguisse, mas não o fez, porque a salvação não é feira de barganha, não é bazar da pechincha, é uma decisão íntima e pessoal, só depende de você. Jesus quer muito que você o siga, mas não o obriga, apenas deseja que seja uma decisão sua...
(Continua no texto: SER SANTO HOJE PT-2)

Fiquem com Deus!


Renato Emanuel

segunda-feira, 5 de novembro de 2012

Esperança, o horizonte de Pe. Zezinho,scj


Segue abaixo a descrição de Padre Joãozinho, do estado de saúde do nosso querido Padre Zezinho, durante sua recuperação após o AVC ocorrido em São José dos Campos no dia 19 de Setembro.
Para quem conhece seus livros e canções, sabe da Sabedoria e Fortaleza qual carrega dentro de si, porém fica aqui o meu pedido pessoal para que continuem orando pela saúde e recuperação deste Sacerdote tão importante na história da Igreja no Brasil e no mundo.
Confiram o que disse Padre Joãzinho durante sua visita...

"Muitas pessoas me perguntam como está a saúde de Pe. Zezinho, scj, que na semana passada sofreu um AVC isquêmico provocado pela diabetes. Hoje (alguns dias após o AVC)  tive a oportunidade de visitá-lo. Encontrei-o forte e bem disposto.
Seu ânimo está ótimo, apesar de conviver com alguns limites que ficaram do acidente vascular que sofreu. Naturalmente isso exige que ele permaneça sob atenta supervisão médica.
As visitas estão restritas para que ele tenha condições de repousar e seu organismo encontre os caminhos naturais para compensar as habilidades que ficaram comprometidas. E quais seriam exatamente estes limites?
O AVC não atingiu nenhuma função motora. Pe. Zezinho se movimenta e alimenta normalmente. Porém, não poderá dirigir por algum tempo e deverá, por prudência, andar acompanhado. Imagine que ele percebeu que algo estava acontecendo quando dirigia pelas ruas de São Paulo.Um confrade ao perceber isso o levou imediatamente para os médicos que o acompanham há anos, em São José dos Campos.
Pe. Zezinho permanece com sua habilidade e incrível criatividade musical inalterada. Está compondo belas melodias. Mostrou-me uma delas assoviando. Gravei. Sua maior dificuldade é pronunciar algumas palavras e articular as frases com a habilidade que conhecemos deste que é reconhecidamente um dos maiores comunicadores da Igreja Católica. Tem progredido na superação deste limite. Mas só o tempo poderá dizer a velocidade da recuperação.
Sua leitura é lenta, mas compreende exatamente o que lê.
Fala com coerência de ideias mas não é capaz de cantar de memória nenhuma de suas canções.
Difícil imaginar que algum católico não cante decor “Maria de Nazaré”. Pois o autor da canção neste momento não tem condições de fazer isso.
Outro limite bastante curioso é que ele lembra de todas as pessoas e sabe exatamente quem são e o que fazem, mas não é capaz de lembrar seus nomes.
Durante todo o tempo em que estive com ele não pronunciou meu nome. Aos poucos este lapso de memória parece estar sendo superado. Perguntei se ele está tendo novas e geniais ideias, dessas que diariamente partilha comigo e com outros confrades. Ele me falou de uns cinco projetos novos e de coisas que pensou nos últimos dias. Mas não consegue digitar nada disso em seu computador. Mais um limite.
Ele mesmo interpreta este momento como sua participação na cruz de Cristo.
Fiquei edificado pela coragem e determinação como que ele enfrenta tudo isso. Em nenhum momento manifestou tristeza ou lamento. Seu horizonte continua sendo a esperança.
Foi ferido em um ponto do tamanho da cabeça de um alfinete em seu cébrebro, mas seu coração continua do tamanho do mundo, como sempre.
Ao final da visita fiz um teste.
Estou devendo vários capítulos de um livro que estamos escrevendo juntos. A parte dele está pronta. Perguntei se eu estava devendo alguma coisa. Ele respondeu de supetão: “Vê se escreve logo os capítulos que você prometeu que os meus estão prontos”. Esqueceu os nomes, mas lembra muito bem das dívidas!"
Pe. Joãozinho, scj

Oremos!


Renato Emanuel

Ele Ressuscitou! Aleluia, pois Ele Vive!

Homenagem da Juventude Católica a João Paulo II, inesquecível!

E você? O que faria? (Ative a legenda em Português na barra do video)